O que realmente importa ao ser humano para que viva feliz e em harmonia?


Encarar a vida de forma despretensiosa é uma maneira simples de sintonizar-se com o tempo.


E o que vem a ser Wabi Sabi?


Na idade média, em oposição a nobreza, ao poder e a ostentação, os monges e sacerdotes japoneses participavam da cerimônia do chá, onde tinham acesso direto e intuitivo à verdade transcendental acima de qualquer concepção intelectual e materialista. Nestas cerimônias, utensílios rústicos eram utilizados para preparar e servir o chá. Estes utensílios eram de cerâmica, feitos de forma despretensiosa, minimalista, a base de argila e engobe, sem detalhes, queimados em fornos anagama e noborigama. Estes fornos queimavam as peças por mais de 36 horas em alta temperatura. O calor do fogo e a ação das cinzas das lenhas queimadas durante o processo de sinterização da cerâmica proporcionavam às peças formas, cores e efeitos assimétricos, imprevisíveis. A arte advinha das reações naturais da terra, água, fogo e ar; sem padrões de estética. Peças, que eram únicas, irregulares e imperfeitas, surgiam. Assim como tudo ao redor da cerimônia do chá, apreciava-se então a beleza destes utensílios que eram inacabados no tempo. A beleza modesta e humilde. A beleza das coisas não-convencionais...a beleza wabi sabi.

_____________________________________________________

Dicas:
1) Veja as últimas publicações clicando em: "Página inicial" no rodapé;
2) Veja as publicações anteriores clicando em: "
Postagens mais antigas" no rodapé;
3) Amplie as imagens clicando nas mesmas;


Obrigado por acessar o blog! Volte sempre!

Fotografias e Edição:

Alfredo Milano
Gonçalves-MG
Brasil

Quem sou eu?

Um indivíduo qualquer...

18/03/2013

TEATRO

Dramática a cena de sabedoria.
Sem fim sensibiliza a calada omissão.
Basta para em catarse transcender
E viver uma nova realidade.


30/12/2012

CONTORNOS

Os contornos dos centros em torno,
Que levam ao equilíbrio e a harmonia,
São distorcidos pelas mãos
Em idiossincráticos entornos,
Criando formas novas
Formas únicas de ser.



Foto: Nato Canto

09/07/2012

07/02/2012

ROÇA

A simplicidade da roça isola os sabugos da vida.
A simplicidade da roça pendura parte da vida.
A simplicidade da roça, lá é fonte de vida.
Ai que saudade da vida.

30/01/2012

A ARTE DA CRIAÇÃO

O sentido da existência da humanidade, em atos de liberdade e de criatividade difundidos através dos ritos e dos mitos, torna o homem o grande criador. O homem vê a sua divindade ao ser o criador do seu deus, que se torna referência do espaço, do tempo, do cosmo e da realidade, advindos da arte da criação.

Obs.: superfície de uma peça de cerâmica queimada em alta temperatura em redução no processo soda ash.

22/12/2011

IDENTIDADE

Não existe um único jeito de ser. Somos a composição de vários seres em cada momento a atuar em diferentes realidades. Sim, um estoque de personagens que encenam simultaneamente no mesmo palco da vida. Representamos nossos próprios papéis e não dos outros. Dramatizamos um único jeito de ser: a nossa identidade.

06/10/2011

DESTINO

Quando o tempo está para fechar redescubro a liberdade. Dou conta de que a escolha é minha. Introspecção e catarse. 

18/07/2011

EVOLUÇÃO

O mundo é cinético em constante evolução. Repõe o que lhe é tirado. Uma obra mutável em permanente transformação.

29/06/2011

NADA

Somos todos substâncias expostas a natureza, que se degradam no tempo e que se reintegram ao meio que estamos e de onde viemos: o nada.

JULGAR

Não existe uma única realidade diante de um mesmo fato. A razão leva a conclusão, que leva ao julgamento e a sentença. A simples observação leva a uma nova visão sem o julgar, sem o sentenciar.



24/06/2011

BUSCA

Há aquele que roda o mundo em busca de algo e nem ao menos sabe o que é. Há aquele que apenas roda o mundo, pois sabe que não é preciso buscar.

19/06/2011

LIBERDADE

A Porta pode ficar destrancada. Afinal, muitas vezes entrei e saí. De tanto entrar e sair percebi que não tenho nada, nem dentro nem fora desta porta, apenas dentro de mim. Hoje deixo a porta destrancada.

15/06/2011

NOBORIGAMA

Forno do ofício, língua de fogo, em lavas que lavam a essência de um povo. Wabi Sabi da vida. A arte que se extravasa.


























Forno Noborigama do atelier do ceramista artista e arquiteto Alberto Cidraes em Cunha-SP.

13/06/2011

ESPERA

Momento do tempo, referência da ânsia,
quando sereno, não há relutância.
Momento sem pressa, aguarda com calma
a vida que passa do fundo da alma.





05/05/2011

CAMINHOS

Num mesmo caminho escolhido, encontra-se outro a escolher. Assim, cada um destina a sua vida em cada momento de escolha. A realidade de outros nos leva a nenhum lugar. A nossa própria realidade nos leva a um lugar qualquer. A realidade dramatizada no "aqui e agora" nos leva a catarse. Uma nova realidade que se abre, uma realidade suplementar. Cada um escolhe o seu caminho.

05/04/2011

CONTRASTES HUMANOS

Um sábio é inútil para uma platéia de extremistas.
Um extremista é cômico para uma platéia de sábios.
Um sábio ri de suas criações e de suas tragédias com humildade.
Um extremista ostenta seus feitos e se afunda em seus fracassos.

23/03/2011

ESCOLHA

Escolha a sua cor como a sua identidade.
Azul, amarelo ou rosa, a sua própria verdade.
Escolha do momento despretensiosa de exclusividade,
Que ao olhar ao lado encontra alguma afinidade.

04/01/2011

25/11/2010

ONDAS DA VIDA

Mar na areia,
barco no mar.
Peixe na rede,
rede no barco.
Peixe no barco,
barco na areia.
Areia na rede,
mar na areia.

03/11/2010

SUBCONSCIENTE

Sai das lavas entra na mente.
Sai das chamas entra no subconsciente.
Entra nas lavas sai da mente.
Entra nas chamas eleva o subconsciente.

31/10/2010

Aqui e Agora

Quando confuso está o presente, sem saber o caminho afora, não há indícios de que melhor será o futuro, apenas o Aqui e Agora.



12/10/2010

PRECIPÍCIO E REALIDADE

Cada um vê uma realidade! Quem escala não vê abismos. Quem continua lá embaixo vê precipício e paúra sente mesmo sem ter subido.

10/10/2010

ERA AZUL 10/10/2010

Nasce um novo ano, vindo da transformação. Para novos tempos, ao vento sul. Uma nova era de um azul profundo. Para um longo vôo, nasce a Era Azul.

GATO BURANO

Circula Burano em torno da vida.
Caminha Burano em volta da ilha.
Intui Burano que não tem saída,
a não ser Burano a alegria da vida.
A vida de cores, brisa e luz,
do amarelo ao verde,
branco, preto e azul.
De forma simples, que seduz.

08/03/2010

SINTONIA

Sentidos e sentimentos.
Assíncronos e sincrônicos.
Ilhas de prazer, areias virgens.
Olhos frente a frente, sensatez e leveza.
Risos doidos, calma e paz.

03/03/2010

ÊXTASE

De perto o nu e as vestes ver
e estar de si tão perto.
Fenômenos compreender
através do peito descoberto.
Passear pelas próprias entranhas
e apreciar cada detalhe do ser,
em calmaria pós catarse
como dunas de prazer.

25/02/2010

VIRTUDE

Nos movimentos da vida, ter o amor como expressão central da consciência.

RENÚNCIA

Viver a própria dor e não os defeitos. Evitar o medo e enfrentar os sentimentos. Não alienar a essência pelo orgulho ou pelo ressentimento. Renunciar a ilusão do perfeito.

23/02/2010

AUTOCONFRONTAÇÃO

Integridade pessoal, senso inato de decência, é cuidar da autoestima na busca de respostas próprias. Questionar os códigos impostos, prescindir de aprovações, ter coragem para olhar para dentro de si sem medo e sem culpa.

08/07/2009

VISÕES

Um trapo, mero trapo, um dia um pano, outro farrapo.
Sem valor, sem destino assim às cegas se enxerga.
A outros, às claras, um grande destino se vê sem reserva.



29/06/2009

EVIDÊNCIA

A vista se vê algo ofuscado. Com cuidado se vê claramente. Nota-se a beleza intrínseca das mais puras das maravilhas, única e evidente.

25/06/2009

FORMA

Ser de uma forma, pode ser uma forma de ser. Ou não ser? Ser de outra forma, pode melhor ser. Ou não ser? Sua forma própria ter, a melhor forma de ser.



03/06/2009

SOL E VIDA

Ao sol a vida continua, procura-se a razão de ser.
Nota-se algo estranho desde cedo ao entardecer.
Intriga-se pela senhora, que a sós tagarela o saber.

26/04/2009

LIBERDADE

Livre ao vento no pensamento.
Supera as alturas e os sonhos.
As cores vibram a luz do tempo.
Nos levam ao mínimo que somos.


PAZ

Ao som da natureza distante dos homens a paz impera em meio a tanta beleza.



12/04/2009

PUREZA

Pura de coração, sem maldade e sem preconceitos.
Pura na bondade, na caridade e na simplicidade.
Pura no amor, na meiguice e nos sentimentos.
Pura hoje, sempre e até mesmo na eternidade.

01/04/2009

TODOS IGUAIS POUCOS DIFERENTES

Muitos acham que são todos iguais, poucos sabem que são tão diferentes. Aqueles especiais tão poucos ou até mesmo inexistentes. Muitos deixam para trás os únicos e os poucos, muitos os ignoram, outros poucos pressentem.