O que realmente importa ao ser humano para que viva feliz e em harmonia?


Encarar a vida de forma despretensiosa é uma maneira simples de sintonizar-se com o tempo.


E o que vem a ser Wabi Sabi?


Na idade média, em oposição a nobreza, ao poder e a ostentação, os monges e sacerdotes japoneses participavam da cerimônia do chá, onde tinham acesso direto e intuitivo à verdade transcendental acima de qualquer concepção intelectual e materialista. Nestas cerimônias, utensílios rústicos eram utilizados para preparar e servir o chá. Estes utensílios eram de cerâmica, feitos de forma despretensiosa, minimalista, a base de argila e engobe, sem detalhes, queimados em fornos anagama e noborigama. Estes fornos queimavam as peças por mais de 36 horas em alta temperatura. O calor do fogo e a ação das cinzas das lenhas queimadas durante o processo de sinterização da cerâmica proporcionavam às peças formas, cores e efeitos assimétricos, imprevisíveis. A arte advinha das reações naturais da terra, água, fogo e ar; sem padrões de estética. Peças, que eram únicas, irregulares e imperfeitas, surgiam. Assim como tudo ao redor da cerimônia do chá, apreciava-se então a beleza destes utensílios que eram inacabados no tempo. A beleza modesta e humilde. A beleza das coisas não-convencionais...a beleza wabi sabi.

_____________________________________________________

Dicas:
1) Veja as últimas publicações clicando em: "Página inicial" no rodapé;
2) Veja as publicações anteriores clicando em: "
Postagens mais antigas" no rodapé;
3) Amplie as imagens clicando nas mesmas;
4) Veja também o site de artes plásticas do mesmo autor: www.alfredomilano.com.br

Obrigado por acessar o blog! Volte sempre!

Fotografias e Edição:

Alfredo Milano
Gonçalves-MG
Brasil

Quem sou eu?

Um indivíduo qualquer...

18/03/13

TEATRO

Dramática a cena de sabedoria.
Sem fim, sensibiliza a calada omissão.
Basta para em catarse transcender
E viver uma nova realidade.


30/12/12

CONTORNOS

Os contornos dos centros em torno,
Que levam ao equilíbrio e a harmonia,
São distorcidos pelas mãos
Em idiossincráticos entornos,
Criando formas novas
Formas únicas de ser.



Foto: Nato Canto

09/07/12

07/02/12

ROÇA

A simplicidade da roça isola os sabugos da vida.
A simplicidade da roça pendura parte da vida.
A simplicidade da roça, lá é fonte de vida.
Ai que saudade da vida.

30/01/12

A ARTE DA CRIAÇÃO

O sentido da existência da humanidade, em atos de liberdade e de criatividade difundidos através dos ritos e dos mitos, torna o homem o grande criador. O homem vê a sua divindade ao ser o criador do seu deus, que se torna referência do espaço, do tempo, do cosmo e da realidade, advindos da arte da criação.

Obs.: superfície de uma peça de cerâmica queimada em alta temperatura em redução no processo soda ash.

22/12/11

IDENTIDADE

Não existe um único jeito de ser. Somos a composição de vários seres em cada momento a atuar em diferentes realidades. Sim, um estoque de personagens que encenam simultaneamente no mesmo palco da vida. Representamos nossos próprios papéis e não dos outros. Dramatizamos um único jeito de ser: a nossa identidade.

06/10/11

DESTINO

Quando o tempo está para fechar redescubro a liberdade. Dou conta de que a escolha é minha. Introspecção e catarse. 

18/07/11

EVOLUÇÃO

O mundo é cinético em constante evolução. Repõe o que lhe é tirado. Uma obra mutável em permanente transformação.

29/06/11

NADA

Somos todos substâncias expostas a natureza, que se degradam no tempo e que se reintegram ao meio que estamos e de onde viemos: o nada.

JULGAR

Não existe uma única realidade diante de um mesmo fato. A razão leva a conclusão, que leva ao julgamento e a sentença. A simples observação leva a uma nova visão sem o julgar, sem o sentenciar.



24/06/11

BUSCA

Há aquele que roda o mundo em busca de algo e nem ao menos sabe o que é. Há aquele que apenas roda o mundo, pois sabe que não é preciso buscar.

19/06/11

LIBERDADE

A Porta pode ficar destrancada. Afinal, muitas vezes entrei e saí. De tanto entrar e sair percebi que não tenho nada, nem dentro nem fora desta porta, apenas dentro de mim. Hoje deixo a porta destrancada.

15/06/11

NOBORIGAMA

Forno do ofício, língua de fogo, em lavas que lavam a essência de um povo. Wabi Sabi da vida. A arte que se extravasa.


























Forno Noborigama do atelier do ceramista artista e arquiteto Alberto Cidraes em Cunha-SP.

13/06/11

ESPERA

Momento do tempo, referência da ânsia,
quando sereno, não há relutância.
Momento sem pressa, aguarda com calma
a vida que passa do fundo da alma.





05/05/11

CAMINHOS

Num mesmo caminho escolhido, encontra-se outro a escolher. Assim, cada um destina a sua vida em cada momento de escolha. A realidade de outros nos leva a nenhum lugar. A nossa própria realidade nos leva a um lugar qualquer. A realidade dramatizada no "aqui e agora" nos leva a catarse. Uma nova realidade que se abre, uma realidade suplementar. Cada um escolhe o seu caminho.

05/04/11

CONTRASTES HUMANOS

Um sábio é inútil para uma platéia de extremistas.
Um extremista é cômico para uma platéia de sábios.
Um sábio ri de suas criações e de suas tragédias com humildade.
Um extremista ostenta seus feitos e se afunda em seus fracassos.

23/03/11

ESCOLHA

Escolha a sua cor como a sua identidade.
Azul, amarelo ou rosa, a sua própria verdade.
Escolha do momento despretensiosa de exclusividade,
Que ao olhar ao lado encontra alguma afinidade.

04/01/11

25/11/10

ONDAS DA VIDA

Mar na areia,
barco no mar.
Peixe na rede,
rede no barco.
Peixe no barco,
barco na areia.
Areia na rede,
mar na areia.

03/11/10

SUBCONSCIENTE

Sai das lavas entra na mente.
Sai das chamas entra no subconsciente.
Entra nas lavas sai da mente.
Entra nas chamas eleva o subconsciente.

31/10/10

Aqui e Agora

Quando confuso está o presente, sem saber o caminho afora, não há indícios de que melhor será o futuro, apenas o Aqui e Agora.



12/10/10

PRECIPÍCIO E REALIDADE

Cada um vê uma realidade! Quem escala não vê abismos. Quem continua lá embaixo vê precipício e paúra sente mesmo sem ter subido.

10/10/10

ERA AZUL 10/10/2010

Nasce um novo ano, vindo da transformação. Para novos tempos, ao vento sul. Uma nova era de um azul profundo. Para um longo vôo, nasce a Era Azul.

GATO BURANO

Circula Burano em torno da vida.
Caminha Burano em volta da ilha.
Intui Burano que não tem saída,
a não ser Burano a alegria da vida.
A vida de cores, brisa e luz,
do amarelo ao verde,
branco, preto e azul.
De forma simples, que seduz.

08/03/10

SINTONIA

Sentidos e sentimentos.
Assíncronos e sincrônicos.
Ilhas de prazer, areias virgens.
Olhos frente a frente, sensatez e leveza.
Risos doidos, calma e paz.

03/03/10

ÊXTASE

De perto o nu e as vestes ver
e estar de si tão perto.
Fenômenos compreender
através do peito descoberto.
Passear pelas próprias entranhas
e apreciar cada detalhe do ser,
em calmaria pós catarse
como dunas de prazer.

25/02/10

VIRTUDE

Nos movimentos da vida, ter o amor como expressão central da consciência.

RENÚNCIA

Viver a própria dor e não os defeitos. Evitar o medo e enfrentar os sentimentos. Não alienar a essência pelo orgulho ou pelo ressentimento. Renunciar a ilusão do perfeito.

23/02/10

AUTOCONFRONTAÇÃO

Integridade pessoal, senso inato de decência, é cuidar da autoestima na busca de respostas próprias. Questionar os códigos impostos, prescindir de aprovações, ter coragem para olhar para dentro de si sem medo e sem culpa.

23/09/09

MANTIQUEIRA

Serra que chora perdas, tempo que renova a alma. Pureza, imprescindível pra vida. Fonte natural de água límpida. Da mata a trilha de luz!

08/07/09

ESCUTA

Quando à razão se escuta, oculta. O que o coração sente, repulsa. Quando ao coração se escuta, faculta. A leveza do sentimento vem e não oculta.

VISÕES

Um trapo, mero trapo, um dia um pano, outro farrapo.
Sem valor, sem destino assim às cegas se enxerga.
A outros, às claras, um grande destino se vê sem reserva.



29/06/09

EVIDÊNCIA

A vista se vê algo ofuscado. Com cuidado se vê claramente. Nota-se a beleza intrínseca das mais puras das maravilhas, única e evidente.

25/06/09

FORMA

Ser de uma forma, pode ser uma forma de ser. Ou não ser? Ser de outra forma, pode melhor ser. Ou não ser? Sua forma própria ter, a melhor forma de ser.



03/06/09

SOL E VIDA

Ao sol a vida continua, procura-se a razão de ser.
Nota-se algo estranho desde cedo ao entardecer.
Intriga-se pela senhora, que a sós tagarela o saber.